Tudo que você precisa saber para iniciar as vendas na internet

Pode até parecer arriscado pensar em iniciar nas vendas online, afinal: vale a pena possuir um e-commerce?

Pensando na pergunta que introduz nosso assunto de hoje e relacionando à nossa atual economia, você provavelmente me responderia de forma negativa. Seus argumentos provavelmente viriam do momento que nosso país está passando, que não é de investimento ou mudanças radicais. Ainda, que trocar o certo pelo duvidoso não é aconselhável. Porém, lhe desafio a deixar estes “contras” de lado por um instante e repensar a ideia até o final deste texto.

Vamos começar por números, um ponto importante quando falamos em negócios. Segundo a Total Retail 2016, da PwC, 38,2% dos Brasileiros costumam comprar online, contra 3,5% que nunca fizeram compras pela internet. Além disso, segundo projeção do E-bit, uma referência quando o assunto é estatísticas sobre o varejo online, devemos faturar R$ 43 milhões só este ano no mesmo setor.

Só estas duas estatísticas já nos mostram que ter um e-commerce vale a pena, afinal quem não quer entrar para um negócio que está ganhando? Mas ainda tenho outro ponto relevante para lhe apresentar: conhecer seu consumidor. Com uma loja online é muito mais fácil você conhecer seu público-alvo, pois toda vez que ele realizar uma compra, seus dados ficarão armazenados e será mais fácil entregar o que ele espera do seu produto ou serviço.

Fiquei interessado, mas por onde começar?

Existem alguns serviços de que sua empresa, ao tornar-se online, irá precisar. Elencamos os 6 principais: plataforma, pagamento e anti-fraude, segurança, marketing, suporte e frete. Vamos a eles:

Plataforma

O principal item para quem deseja criar uma loja online é a escolha de uma plataforma, pois ela é a base para que sua loja torne-se real e funcione conforme você imaginou.

É comum que a maioria das empresas online troque a cada três anos de plataforma, pois conforme sua empresa cresce, cresce também a necessidade de implementações e é possível escolher entre três modelos de plataforma: gratuitas, de código fonte aberto (as modificações da loja podem ser feitas por você ou por assistência técnica através de programação) ou pagas. Conheça a AGEC, plataforma e-commerce desenvolvida pela AstrusWeb.

Pagamento e anti-fraude

Escolher bem como serão realizados os pagamentos de seus produtos é essencial, pois é deste valor que você conseguirá manter sua loja em funcionamento. Para isso há três opções de escolha: intermediadores de pagamento, gateways e integração direta com a adquirente.

Assim como o pagamento, as fraudes – um assunto que nós já falamos um pouco aqui no blog – exige bastante cuidado e um sistema anti-fraude eficiente. É por isso que ao contratar um serviço de pagamento, é importante que verifique, também, como funcionará o sistema anti-fraude no seu e-commerce.

Segurança

Comprar online é uma onda em crescimento, porém é uma escolha que ainda gera dúvidas para algumas pessoas, especialmente por questões de segurança. E é exatamente por este motivo que prezar pela total segurança de dados dos seus futuros clientes é tão importante.

Para tanto, existem dois tipos básicos de serviço para isso: o SSL (Secure Socket Layer) que é obrigatório caso se use ferramentas de cadastro ou compra, pois ele irá criar um sistema criptografado entre o servidor e o navegar, protegendo os dados dos clientes e impedindo invasões; e o Scan de Aplicação e IP que vasculha possíveis vulnerabilidades do site e as apontam para correção.

Marketing

De nada adianta você desempenhar bem a segurança, os pagamentos e a plataforma de seu e-commerce se não fizer com que ele seja conhecido e atraia novos clientes. Pensando nisso é que no planejamento da construção de uma loja online deve-se dedicar tempo e receita para esta prática.

Algumas boas estratégias são: a produção de conteúdo (a exemplo, ebooks e blog posts), pois o cliente é atraído por algo de que ele tem interesse e, em troca, oferecemos nosso conhecimento, produto ou serviço; estar presente nas Redes Sociais, pois assim é possível acompanhar o que seu público-alvo tem mais interesse, além de divulgar conteúdos; e anunciar no Google Adwords, outra ferramenta que funciona muito bem para atrair visitantes oriundos de anúncios na rede Google e, em curto prazo, direcionar à venda.

Suporte

Após atrair e vender para seu cliente, é de sua responsabilidade dar suporte a ele. E para garantir o cumprimento desta atividade, existe a Lei do E-commerce. Ela garante, entre outras coisas, o suporte 24/7 (24h, 7 dias por semana) ao cliente.

Frete e logística

Chegamos ao último ponto, mas não menos importante; pelo contrário, é um dos aspectos que mais devem ser levados em consideração na hora de criar sua loja online. Prezar por um bom serviço de entrega, em tempo e qualidade, é essencial para sua reputação. Isto é, uma experiência ruim pode levar seu negócio a ter má fama e, com isso, suas vendas irão decair. Para tanto, existem dois serviços básico aos quais você pode recorrer para começar suas entregas: os Correios e as Transportadoras. Ambos são muito eficientes, o que os difere são os valores e forma como trabalham.

 

Chegamos ao final do nosso texto e se você chegou até aqui não restam dúvidas de que deve iniciar seu negócio online, pois cumpriu o desafio que eu havia lhe feito ainda nos primeiros parágrafos e mostrou que está preparado para enfrentar um mercado que cresce cerca de 25% ao ano nas mais diversas atividades. Assim, se você tem vontade de se inserir nesse setor, meu conselho é que não deve esperar, afinal esta é uma tendência em constante movimento e transformação que não irá esperar por você. Aposte no sucesso de sua marca na internet!

ebook

Voltar